Blogue da turma B, do quarto ano, da Escola Básica de Santa Luzia, em Guimarães
Quinta-feira, 23 de Junho de 2011

Ufa, chegaram as férias!!!

O ano passou a correr mas já estávamos a precisar de descansar e retemperar forças.

A todos fica o desejo de um bom descanso, com muita diversão e novas aventuras.

 

 

Chegaram as férias

É tempo de diversão

Vamos à praia

Porque é Verão

 

Na praia com a família

E com os amigos vamos nadar

Com os peixinhos e as algas

Vamos poder brincar

 

Acabou a escola

As aventuras vão começar

Museus ou monumentos

Às vezes vou visitar

 

Chegaram as férias

E está na hora da escola fechar

Mas isso não quer dizer

Que deixe de trabalhar

 

Vou passar muitas férias

E vou ter saudades

Da professora e amigos

Mas farei novas amizades

 

Em Setembro vou voltar

Para estudar e aprender

A professora vai ajudar

A criar e a crescer.

 

 

 

publicado por Paula às 00:13


Hoje é um dia muito especial para vários Moranguitos. 

O Bruno, o Pedro, o Leandro, o Gonçalo, a Carolina e a Maria João fazem a sua Primeira Comunhão.

Os colegas e a professora desejam-lhes as maiores felicidades e que este seja um dos muitos dias felizes que ainda irão viver.

 

publicado por Paula às 00:08

Quarta-feira, 22 de Junho de 2011

Ao longo do terceiro período, os Moranguitos elaboraram uma história circulante.

O pontapé de saída foi dado pela Fátima sem qualquer assunto previamente estabelecido.

A história passou de mão em mão e agora é divulgado o resultado final.

 

 

 

publicado por Paula às 23:58

Terça-feira, 21 de Junho de 2011

O ano está prestes a terminar. Para o encerrar em beleza e depois de termos trabalhado Guimarães durante todo o ano na área-projecto, resolvemos realizar hoje um pedi-paper e um almoço convívio junto ao castelo.

Começámos pelo pedi-paper, com um guião cedido pelo museu Alberto Sampaio.

Percorremos todo o centro histórico à procura de pormenores desconhecidos.

 

 

 

Depois da aventura, foi altura de fazer um piquenique junto ao castelo.

 

 

Foi um dia muito divertido e educativo.

 

publicado por Paula às 22:22

Segunda-feira, 20 de Junho de 2011

Acabámos hoje a obra do Plano Nacional de Leitura trabalhada ao longo deste período.

Em grupo, os Morangutos estiveram a fazer o reconto da história.

Aqui ficam os trabalhos produzidos e respectivas ilustrações.

 

 

"Era uma vez um castelo no fundo do mar. O mar era azul, tinha algas, corais, peixes coloridos. 

O castelo era feito de corais. Lá vivia o Rei dos Mares, as seis sereias suas filhas e a mãe do rei que tomava conta das netas.

A mãe do rei disse às sereias que só podiam ir à superfície quando tivessem quinze anos.

A mais velha gostou de ver o por do sol, a segunda gostou mais de ver as cidades, a terceira viu as crianças a nadar sem cauda, a quarta foi nadar com os golfinhos na maré alta, a quinta, como era Inverno, sentou-se num bloco de gelo e a pequena sereia ficou no mar alto a ver um navio onde estava a decorrer uma festa. Com o baloiçar das ondas, ela conseguia ver o príncipe.

De repente, o navio começou a abanar e a ranger. A pequena sereia achava isso divertido, mas os humanos não. Ela apercebeu-se que eles estavam em perigo e foi à procura do príncipe, pensando que ele estava á sua procura para viver com ela.

A pequena sereia foi à bruxa e passou por duas gordas cobras. Chegou até à bruxa  e ela já sabia que a pequena sereia queria umas pernas para que o príncipe se apaixonasse por ela.

Então, a bruxa disse-lhe que em troca das suas pernas teria que lhe dar a voz. Ela aceitou e a bruxa fez-lhe a poção.

Nadou à superfície, bebeu a poção e sentiu umas facadas na sua cintura.

Caída no chão, o príncipe apareceu e acordou-a.

A pequena sereia, ao ver o princípe, quis que ele a levasse para o palácio. Ele levou-a.

No terceiro dia, quando a sereia podia morrer se o príncipe não se casasse consigo, ele não quis casar porque já estava comprometido.

As irmãs da pequena sereia deram os seus cabelos à bruxa e em troca ela deu-lhes uma faca que, caso fosse espetada no coração do príncipe antes do por do sol, quebraria o feitiço.

Como não tinha coragem para matar o seu príncipe, a pequena sereia atirou a faca ao mar e atirou-se a si também. Morreu, transformando-se em espuma."

 

Mafalda, Fátima, Pedro e Jéssica

 

 

 

"No fundo do mar havia um castelo. Nesse castelo vivia um rei que tinha seis filhas e a mais nova era a mais bela.

O castelo era feito de mármore, as janelas eram pontiagudas e os muros eram feitos de coral.

A avó contava-lhes histórias de quando estava fora do mar e também dizia que só quando fizessem quinze anos podiam ir à superfície.

A irmã mais velha fez quinze anos e quando chegou à superfície deitou-se na areia ao luar a ver a cidade, a segunda irmã gostou de ver o pôr do sol, a terecira ficou a ver as crianças a brincar na enseada, a quarta ficou a brincar com as baleias e os golfinhos e a quinta sentou-se num bloco de gelo.

Quando a pequena sereia fez quinze anos, subiu à superfície e viu um navio. Nesse navio estava a acontecer uma festa. Ela viu pela janelas das cabinas, um jovem rapaz que parecia ter dezasseis anos. Era ele que fazia anos e era essa a razão da festa.

Entretanto, veio uma tempestade que destruiu o navio todo. A pequena sereia achou divertido porque, assim, o príncipe ia viver com ela. Mas, apercebeu-se que os humanos precisavam de oxigénio e não podiam lá viver.

Então, resolveu salvar o príncipe e, depois de o por em terra, escondeu-se atrás de uma pedra e cobriu-se de espuma.

Com tristeza e solidão, a sereia desceu ao fundo do mar e foi ter com a bruxa.

Ela deu-lhe uma poção, mas em troca a sereia teria que lhe dar a sua voz. 

Começaram a aparecer no seu corpo duas belas pernas e ela começou a não conseguir respirar debaixo de água. Então, nadou o mais rápido possível até à superfície.

As suas irmãs subiram à superfície, assustadas e entregaram uma faca à pequena sereia, dizendo-lhe que matasse o príncipe até ao fim do dia, senão transformava-se em espuma.

No casamento, a pequena sereia não matou o príncipe e deitou a faca fora.

Pouco tempo depois, transformou-se em espuma e flutuou no ar."

 

Beatriz, Bruno, Laura, Carolina Silva e Rúben

 

 

 

"No fundo do mar morava o rei do Oceano.

O seu castelo era feito de coral. O mar brilhava como um cristal e eram precisos muitos campanários para lá chegar.

O rei tinha seis filhas. A pequena sereia era a mais encantadora.

A pequena sereia anseava pelo dia da sua ida à superfície e enquanto ela não chegava, a avó contava-lhe as histórias das suas subidas.

No ano seguinte, a irmã mais velha tinha completado os quinze anos e, por isso, podia ir á superfície.

Ela deitou-se na areia e ficou a olhar para a cidade.

Um ano depois, a segunda irmã subiu à superfície e o que lhe chamou mais à atenção foi o pôr do sol.

Mais tarde, a terceira irmã subiu à superfície e viu os campos verdes e as casas senhoriais.

A quarta irmã, quando subiu, ficou maravilhada com um pequeno grupo de crianças que brincava na praia.

Quando subiu a quinta irmã, era Inverno. Por isso, ficou sentada num cubo de gelo com o vento a bater-lhe nos seus longos cabelos.

Finalmente, chegou o dia da pequena sereia ir à superfície. A avó decorou-lhe a cauda com oito ostras e pôs-lhe uma tiara de pérolas na cabeça.

Quando subiu, viu um barco onde se passava uma grande festa. de repente, veio uma tempestade e o barco ficou agitado.

O barco tombou e a pequena sereia, quando se apercebeu que o barco estava a afundar, salvou-o.

A pequena sereia deixou-o na praia e foi-se embora. Cheia de saudades, e querendo muito viver em terra, decidiu ir á bruxa e pedir-lhe pernas.

Quando chegou, a bruxa estava a fazer uma poção para as sereias que quisessem ter pernas e deu-lhe a beber a poção mas, em troca, cortou-lhe a língua.

Se passassem três dias e ela não tivesse, ante sdo pôr do sol conquistado o príncipe, ela morreria.

No terceiro dia o príncipe ia casar-se e a pequena sereia, como prometido, transformou-se em espuma."

 

Maria, Joana, Gonçalo, Carolina Guise e Sofia

publicado por Paula às 22:04


 

 

 Realizou-se hoje a segunda fase do Concurso de Ortografia. Os alunos que tinha ficado apurados na fase anterior fizeram hoje um novo exercício.

 

A vencedora foi a Beatriz. Parabéns.

publicado por Paula às 22:01


O desafio do mês de Junho envolvia o cálculo de áreas, lembram-se?

 

 

Ora, se a área do jardim era de 30 m2, significa que o jardim teria 6 metros de comprimento e 5 metros de largura: 6mx5m= 30m2.

Logo o canteiro de legumes teria 4 metros de comprimento (6-2=4) e 2 metros de largura (5-3=2).

Assim sendo, 4mx2m irá dar uma área de 8 metros quadrados. Esta seria a resposta correcta.

 

 

 

 

 

publicado por Paula às 14:05

Sábado, 18 de Junho de 2011

A nossa festa de fim de ano foi um sucesso.

Alunos, pais e professores juntaram-se para uma festa em grande.

Houve passadeira vermelha, archotes, motards, dança fitness e, claro, a nossa participação, sob a coordenação da professora Flávia. No centro da atenção estiveram os alunos finalistas.

A adesão foi muito significativa e o espectáculo correu muito bem.

Aqui fica um cheirinho da nossa dança, para recordarem. (a qualidade não é a melhor, mas dá para perceber que correu bem).

 

 

Para o ano seremos nós os finalistas e já estamos a preparar algo muito especial.

publicado por Paula às 12:38

Sexta-feira, 17 de Junho de 2011

Depois da poesia em família, a poesia á família.

Cada Moranguito fez um poema para os seus pais e família, que declamou e entregou no convívio de quinta-feira.

aqui fica recordarem.

 

 

 

publicado por Paula às 12:32

Quinta-feira, 16 de Junho de 2011

Hoje foi um dia em cheio na Sala dos Moranguitos.

Houve festa-convívio entre alunos, pais e professores e até o Alfa ajudou à festa, porque recebemos as nossas lembranças de participação no concurso de carnaval, lembram-se.

Para nos recordarmos, tivemos direito a um lápis e a este diploma de participação.

 

 

Depois da entrega destas lembranças, vimos o filme que está a concurso na página do Alfa e para o qual pedimos a vossa votação em  https://apps.facebook.com/contestshq/contests/122233/voteable_entries/24116542?order=recency&view_entries=1.

 

Lemos aos pais o poema que lhes dedicamos e que publicaremos amanhã e fizemos a dramatização da lenda da Cantarinha dos Namorados.

 

 

 

 Depois houve música. As manas gémeas da Carolina trouxeram as concertinas animaram, e muito, os nossos convidados. Tocaram muito bem e nós até cantámos com elas.

Depois, foi tempo de dar ao dente e provar as delícias que cada um trouxe.

 

 

Agradecemos a participação de todos e esperamos por vocês amanhã à noite, no Pavilhão do Vitória de Guimarães.

publicado por Paula às 23:29


Moranguitos
visitas
counter
Visitantes

Contador Grátis
pesquisar
 
Últ. comentários
aleleuia
Quero saber a introdução da experiência
Gostaria de pedir autorização para usar a vossa im...
podiam colocar mais algumas assim não dá para tira...
gosto de ler historias para meus alunos mas sempre...
lol
QUE LINDO
Como fizeram o livro????Já está há venda em públic...
Olá Moraguinhos, adorei os vossos porvérvios, me a...
muito obrigada nao copiei todos mas ainda coipiei ...
mais comentados
10 comentários
8 comentários
8 comentários
7 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
subscrever feeds