Blogue da turma B, do quarto ano, da Escola Básica de Santa Luzia, em Guimarães
Sexta-feira, 29 de Outubro de 2010

A história da Lenda das Sete Cidades está quase a chegar ao fim.

Já sabemos que os Açores resultaram do terramoto que fez afundar a Antártida. Com o terramoto, apenas ficaram visíveis os cumes das montanhas da Antártida, que são as nove ilhas do arquipélago.

Numa dessas ilhas, S. Miguel, existe um reino chamado das Sete Cidades. Um reino em que todos são felizes e onde existe uma princesa que gosta de passar o seu tempo a passear e a fazer colares de flores.

Num dos passeios ouve um som melodioso que vinha da viola de um pastor, que tocava para se entreter e entreter o rebanho.

Ambos se apaixonam. Mas, um dia, chega de longe um príncipe para pedir a mão da princesa em casamento.

Antes de saberem o fim, os Moranguitos escreveram o seu final para a história.

Seleccionamos os textos da Sofia e da Maria.

 

  
 
"Quando o príncipe pediu a mão da princesa em casamento ela disse que não e contou ao pai que tinha encontrado um pastor e se tinha apaixonado por ele.
Então, o pai percebeu que a menina não gostava do príncipe e disse-lhe:
- Minha filha, então de quem gostas?
- Gosto de um pastor.
- Um pastor?
- Sim.
Então, descobriu e deu autorização para que a princesa casasse co o pastor, enquanto o príncipe casava com a aia.
Parte da lagoa é verde, porque era a cor que o pastor e a princesa gostavam. A outra éazul, porque o príncipe e a aia viviam rodeados de mar." (Sofia)
 
 
"Quando o príncipe pediu a princesa em casamento, a princesa que não estava nada à espera, saiu da sala a correr, trancou-se no quarto e ficou horas a chorar.
Muito triste, saiu do castelo e foi a correr encontrar-se com o pastor. Disse-lhe que tinham que fugir para muito longe porque apareceu um príncipe a pedi-la em casamento.
O pastor disse que não queria que a princesa casasse com o príncipe, mas também não queria fugir e deixar tudo para trás. Por isso, ela tinha que contar ao pai que estava apaixonada por um pastor.
A princesa ficou triste porque não sabia como o fazer. Pensou, pensou e ganhou coragem. Foi para o palácio e contou ao pai, o rei e ao príncipe.
O pai não quis acreditar e disse-lhe que uma princesa casa sempre com um príncipe e que era ridículo o que ela sentia.
Ela ficou magoada com o pai e decidiu fugir. Casou-se com o pastor e ficaram os dois na casa dele. Ela sempre teve a esperança que o pai mudasse de ideias.
Por isso, acho que a lagoa é metade verde, metade azul, exactamente porque o verde representa os campos do pastor e o azul, representa o palácio." (Maria)
 
publicado por Paula às 23:59

Olá moranguitos!!!
Quando ouvi esta história entressei-me nela.
Então,como è que è afinal um pai não pode obrigar a filha a amar quem não ama, eu se eu não gosto de uma pessoa não gosto e acabou ninguem me pode obrigar a gostar de quem eu não gosto ou amo nem o meu proprio pai.
Porque se á alguem que controla os meus sentimentos sou so eu.
Des de pequena que não gosto nada que me controlem,se as pessoas pensam o contrário nao me entressa eu sou assim e ninguem me pode mudar.
Um inorme beijo para todos os Moranguitos e professora mas um especial para a Fatima 1 que faz anos este fim de semana.
Maria Manuel!!!!
Maria Manuel a 30 de Outubro de 2010 às 18:25



Moranguitos
visitas
counter
Visitantes

Contador Grátis
pesquisar
 
Últ. comentários
aleleuia
Quero saber a introdução da experiência
Gostaria de pedir autorização para usar a vossa im...
podiam colocar mais algumas assim não dá para tira...
gosto de ler historias para meus alunos mas sempre...
lol
QUE LINDO
Como fizeram o livro????Já está há venda em públic...
Olá Moraguinhos, adorei os vossos porvérvios, me a...
muito obrigada nao copiei todos mas ainda coipiei ...
mais comentados
10 comentários
8 comentários
8 comentários
7 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários