Blogue da turma B, do quarto ano, da Escola Básica de Santa Luzia, em Guimarães
Terça-feira, 25 de Janeiro de 2011

Coube ao Mário escrever o último texto sobre a Cantarinha dos Namorados.

 

 

 

"A Cantarinha dos Namorados

Em Guimarães é tradição

Os convidados enchem o pote

Os pais dão a mão

 

Nesta bela cidade

Nasceram as Cantarinhas

Pelas mãos de muitos oleiros

Que não deixaram parar a rodinha

 

A Cantarinha dos Namorados

É para quem a merecer

Traz muito amor e amizade

A todos quero oferecer

 

Dou esta Cantarinha

À minha rapariga

Se ela aceitar

Ai! Dói-me a barriga.

 

publicado por Paula às 16:27


A história de hoje foi retirada do livro "20 contos Mágicos".

Chama-se Os cinco criados do princípe e foi contada pelo Leandro.

Diz-nos que havia uma rainha má que tinha uma filha para casar, mas que só a daria em casamento a quem superasse quatro provas por ela instituídas.

Quem não as conseguisse ultrapassar teria como sorte a morte.

Um dia, um príncipe apaixona-se perdidamente pela princesa e vai ao palácio.

Pelo caminho vai recrutando criados: um homem muito gordo, outro que ouvia muito bem, um outro que tinha um corpo especial, quanto mais calor estava, mais frio ele sentia, um homem muito alto e outro que via além das florestas e montanhas.

Quando chegou ao palácio, a rainha disse que a primeira prova seria encontrar um anel no Mar Vermelho.

Então o criado que via tudo descobriu o anel, o gordo bebeu toda a água e o alto debruçou-se para o apanhar.

A prova seguinte era comer cinco bois e beber cem litros de vinho, coisa que o homem gordo cumpriu com toda a facilidade.

A rainha estava a ficar cada vez mais aborrecida.

A terceira prova era fazer companhia à filha no seu quarto. Só que a princesa tinha desaparecido. Mas, o homem com grande audição conseguiu ouvi-la chorar e o alto foi buscá-la, pondo-a no seu quarto antes da meia-noite.

Por fim, a última prova era que alguém se colocasse numa fogueira e se mantivesse nela até se apagar.

O homem friorento cumpriu-a na perfeição e a rainha foi obrigada a dar a sua filha em casamento ao príncipe.

 

 

publicado por Paula às 15:36

Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2011

A Carolina Nunes escreveu assim sobre a Cantarinha dos Namorados.

 

 

 

"Que bela cantarinha

Que o meu amor traz

Para guardar minhas jóias

E também o S. Brás

 

Que bela cantarinha

Dos namorados

Mas era melhor

Se tivesse rebuçados

 

Ó meu rico Santo António

Arranja-me um namorado

Se ele me der uma cantarinha

Será o meu amado

 

Ofereço esta cantarinha

Em sinal de agradecimento

Agradeço na palma da mão

E contigo no pensamento

 

Ofereço esta cantarinha

Como sinal de amizade

Para te manter feliz

Com toda a felicidade"

 

publicado por Paula às 22:52


A Mafalda trouxe a história de hoje, mais uma da colecção da Biblioteca de Valores. Chama-se "Quem roubou os meus morangos?".

Fala de um agricultor que tinha uma grande plantação de morangos onde não gostava que ninguém entrasse .

Expulsou de lá as crianças que brincavam  e os pássaros que debicavam os morangos, colocando uma rede.

Na noite em que colocou a protecção não dormiu, pensando que lhe poderiam roubar a colheita.

Por isso, logo de manhã, decidiu colher todos os morangos que tinha e metê-los na sua carroça para os vender na feira.

O percurso foi feito a toda a velocidade, não fosse alguém querer roubar-lhe os morangos.

Quando chegou, todo contente montou a banca, pensando no lucro que teria. Mas, quando se preparava para nela colocar os morangos, reparou que a carroça estava vazia. Com a velocidade, todos os frutos caíram pelo caminho.

Desgostoso volta para casa e vê que os seus morangos serviram de alimento a uma família de raposas, a uma família de pássaros e a alguns dos seus vizinhos.

Pensou, então, que afinal os morangos tiveram proveito para alguém e que não valia a pena ser egoísta.

No dia seguinte, fica surpreendido quando os vizinhos lhe oferecem presentes, em troca dos morangos que ele supostamente lhes dera.

Decide, então, oferecer um banquete a todos, com as ofertas que lhe trouxeram.

A partir daí, o agricultor não mais voltou a ser egoísta.

 

 

 

 

publicado por Paula às 22:51

Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011

A experiência de hoje foi muito colorida.

Precisámos de óleo, corantes, um frasco com água e uma colher.

 

 

 

No óleo colocámos uma gota de cada um dos corantes.

 

 

 

Depois mexemos ligeiramente com a colher.

 

 

Deitamos o conteúdo do copo no frasco com água.

 

 

 

O óleo fica à tona.

Mas, algum tempo depois o corante começa a descer formando fios de cor.

 

 

Conclusão

O corante alimentar dissolve-se na água mas não no óleo. Quando utilizámos a colher, dividimos as gotas de corante em gotas mais pequenas. Como o óleo é menos denso que a água, fica no topo do frasco e não se mistura com a água. As gotas de corante vão-se afundando no óleo e quando entram em contacto com água dispersam e deixam um rasto de cor à medida que se afundam.

Isto acontece porque o corante é mais espesso que a água.

 

 

 

 

publicado por Paula às 23:44


Como o tema central da obra "A Nau Catrineta que tem muito que contar", que estamos a trabalhar no Plano Nacional de Leitura é o mar.

Hoje resolvemos escrever poesia sobre ele.

Dos trabalhos da turma, escolhemos o da Mafalda e o da Sofia.

 

 

 

O mar é divertido

As ondas altas e baixinhas

Também é salgado e grande

Podemos apanhar conchinhas

 

Quando o mar está alto

Vai muita gente embora

E as crianças dizem:

- Já vamos, agora?

 

No mar vêem-se barcos

Peixes e baleias

Algumas pessoas dizem:

Será que há sereias? (Mafalda)

 

No barco os marinheiros

Ao alto atiram

Os abraços de despedida

E, em choro, o barco viram

 

Os filhos e os amantes

No barco vão procurar novos países

descobrem várias terras

E chegam a casa muito felizes

 

Num dia de tempestade

As velas vão levantar

E ao cais chegaram

Todos a saltar. (Sofia)

 

 

publicado por Paula às 23:29


Foi ao Ruben que coube desta vez escrever sobre o tema Cantarinha dos Namorados.

 

 

 

"Cantarinha não te partas

Porque és muito importante

A uma amiga quero dar-te

Para mostrar os meus sentimentos

Minha linda cantarinha

Espero que a minha amiga

De ti goste

Porque é muito queridinha

E para ela canto uma cantiga"

 

publicado por Paula às 23:23


O Mário contou hoje a história "O segredo do nabo gigante".

Fala de dois irmãos completamente diferentes. O mais velho era ganancioso e enriqueceu graças a isso. O mais novo era um humilde agricultor, que vivia modestamente do seu trabalho.

Um dia, o irmão mais novo vê que tem na horta um nabo gigante e repara que o legume cresce de dia para dia, causando a admiração de todos.

Quando chega a altura de o colher, pensa no que deve fazer com tão grande nabo.

Decide então oferecê-lo ao rei. Com a ajuda dos amigos, coloca-o numa carroça e no percurso toda a gente olha espantada para o cenário.

O rei fica admirado com tal presente e decide compensar o jovem. Dá-lhe, então, tantas riquezas quantas o seu irmão tem.

Muito contente, o agricultor decide festejar e convida todos os seus amigos.

O irmão ganancioso ao saber do sucedido pensa numa forma de tirar vantagem. Pensa que se der toda a sua fortuna ao rei ele o compensará com uma riqueza ainda maior.

É isso que faz. Quando o rei vê tanta riqueza decide oferecer-lhe algo em troca. Dá-lhe o nabo que o irmão lhe oferecera antes.

O irmão mais velho fica desesperado sem saber o que fazer ao nabo.

Uma história que nos diz que não devemos ser gananciosos e cobiçar o que os outros têm.

 

 

 

 

publicado por Paula às 23:13

Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

Depois de termos escrito na semana passada algumas quadras que dedicamos a familiares e amigos, juntamente com a nossa Cantarinha dos Namorados.

Hoje colocámos essas mensagens num placard, para recordar.

 

 

 

 

Aproveito este post para agradecer ás mães a mensagem que me dedicaram.

Deixo aqui a resposta. Depois da mensagem para os filhos, a mensagens para os pais.

 

Dou-vos esta Cantarinha

Em sinal de gratidão

Por todo o vosso apoio

E grande dedicação

 

Unidos pela amizade

Partilhamos sentimentos

Comigo podem contar

Nos bons e nos maus momentos

 

publicado por Paula às 22:16


A Laura e a família escreveram assim sobre a Cantarinha dos Namorados.

 

 

"Cantarinha não te partas

Tenho sorte em te ter

Guardo as minhas jóias em ti

Não me faças sofrer

 

Cantarinha não te partas

Ofereceram-te para me amares

Deixa tudo dentro de mim

A música para me cantares."

 

publicado por Paula às 16:32


Moranguitos
pesquisar
 
Últ. comentários
Amei a história. Eu estava justamente procurando u...
aleleuia
Quero saber a introdução da experiência
Gostaria de pedir autorização para usar a vossa im...
podiam colocar mais algumas assim não dá para tira...
gosto de ler historias para meus alunos mas sempre...
lol
QUE LINDO
Como fizeram o livro????Já está há venda em públic...
Olá Moraguinhos, adorei os vossos porvérvios, me a...
mais comentados
10 comentários
8 comentários
8 comentários
7 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
subscrever feeds