Blogue da turma B, do quarto ano, da Escola Básica de Santa Luzia, em Guimarães
Segunda-feira, 10 de Outubro de 2011

A experiência de hoje pretendeu simular o que acontece na atmosfera quando se formam as nuvens.

Usámos uma garrafa, álcool, uma rolha e uma bomba de ar.

 

 
Deitámos algumas gotas de álcool no frasco e espalhámos pelas paredes.
Colocámos uma rolha para tapar a garrafa e enchemos com ar.
  
Retirámos a rolha e formou-se uma nuvem no interior da garrafa.
Conclusão

As nuvens formam-se a partir da condensação do vapor de água que existe no ar

húmido da atmosfera. A condensação é o processo de passagem do estado gasoso para o estado líquido. 

Para que se dê a formação de uma nuvem é necessário que existam poeiras ou fumos no ar, onde o vapor de água se possa condensar e a condensação inicia-se quando o ar está já carregado de vapor de água e mais vapor de água é adicionado ou quando este ar húmido arrefece e se eleva na atmosfera.

Nesta experiência usámos o álcool para humidificar a garrafa e servir para a formação desta nuvem. Ao bombear ar para dentro da garrafa, fizemos aumentar a pressão no seu interior, e quando tirámos a rolha da garrafa, provocou uma diminuição brusca da pressão que fez com que o ar dentro da garrafa se tenha expandindo rapidamente e arrefecido. 

Com o frio, o vapor condensou, formando pequenas gotas de água. Voltando a bombear ar para dentro da garrafa fizeste aumentar novamente a pressão, o que fez a nuvem desaparecer.

publicado por Paula às 22:26

Sexta-feira, 07 de Outubro de 2011

Assinala-se hoje em Portugal o dia dos castelos.

A data foi instituída em 1984 para assinalar a importância daquelas construções na nossa história.

Um dia que não podíamos deixar passar em claro quando vivemos numa cidade como Guimarães e estamos a estudar a nossa história.

Fomos, por isso, ao nosso castelo, onde encontrámos as figuras da história estreitamente ligadas a este espaço histórico.

Primeiro, cruzámo-nos com Dona Mumadona Dias, com o Conde D. Henrique, Dona Teresa e até com o próprio D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal.

 

publicado por Paula às 23:18


A história desta semana envolve sólidos geométricos e foi escrita pela Beatriz.

 

 

Olá eu sou a Pirâmide.

Eu e o meu amigo Cubo andamos juntos na escola.

Amanhã é o nosso primeiro dia de aulas e eu estou ansiosa.

Quando cheguei à escola fiz vários amigos: o Cilindro, o Paralelepípedo, a Esfera.

Entramos na sala e a professora disse:

-Então como correram as férias?

- Bem! – Respondemos todos em coro.

Começámos por pintar alguns desenhos de manhã, mas à tarde já começámos a fazer Matemática.

- T.P.C! – Disse a professora – Passem para o caderno de casa.

3x50 =

25: 34=

2098+10928=

Eu e o Cubo fomos para casa juntos e fizemos os trabalhos de casa que a professora mandou.

Quando chegámos à escola na manhã seguinte os meus trabalhos estavam todos certos e o Cubo só tinha uma conta mal.

No intervalo fomos todos jogar futebol contra a outra turma do 4º ano e ganhámos 5-1.

Chegámos a casa e a minha mãe perguntou:

-Então como correu o dia?

-Bem – dissemos.

Fomos jantar e o Cubo passou o fim de semana na minha casa.

Enfim, foi uma semana e peras.

Esperem ainda não acabei.

No fim de semana fomos à pesca  à praia, pescámos uma truta, uma enguia e um peixe aranha.

Na praia o Cubo e eu jogámos voleibol de praia e fizemos um castelo de areia enorme.

Quando chegámos a casa, os pais do Cubo foram buscá-lo e eu fui para a cama.

Agora sim, acabei.

publicado por Paula às 22:54

Quinta-feira, 06 de Outubro de 2011

Aqui fica o desafio do mês de outubro.

Para pensar até ao dia 17 de Outubro.

 

publicado por Paula às 23:48


O dia dos Castelos comemora-se amanhã.

Como o saber não ocupa lugar, aqui ficam algumas curiosidades sobre os castelos e, especificamente sobre o Castelo de Guimaeãs.

 

   
O castelo era uma construção de carácter militar que servia de defesa a determinadas terras.

Do alto das suas muralhas, os soldados podiam facilmente vigiar os terrenos que o circundavam e resistir, se necessário, a um ataque inimigo. Em ocasiões de guerra, era dentro da muralha do castelo que os camponeses se refugiavam.

O castelo podia servir igualmente de habitação ao alcaide, ao senhor nobre, ao rei e à sua corte. Como todos os castelos o Castelo de Guimarães também tem a sua história.

Vamos então recuar até ao século X, altura em que a Condessa Mumadona Dias, tendo-lhe morrido o marido, D. Ermegildo Gonçalves, Conde de Tui, resolveu mandar edificar na sua herdade de Vimaranes, um mosteiro onde acabasse santamente a vida.

Como os ataques mouros ocorriam com frequência naquela zona, tornou-se necessário construir uma fortaleza para a segurança da comunidade que habitava o mosteiro e do povo cristão que vivia e cultivava as terras próximas.

Assim surgiu, numa pequena elevação próxima do mosteiro, o primitivo Castelo de Guimarães que, segundo se crê, não passaria de uma torre rodeada por uma muralha pouco resistente.

Com a formação do Condado Portucalense, o Conde D. Henrique e a sua mulher Dona Teresa foram viver para Guimarães. D. Henrique terá então realizado as primeiras obras no Castelo. Mandou reconstruir a torre central e as muralhas, de modo a ampliar e tornar mais forte o Castelo.

Ao longo do tempo e até ao século XIV foram feitas obras de aperfeiçoamento tornando-o no maravilhoso monumento que podemos e devemos admirar.

publicado por Paula às 22:10

Terça-feira, 04 de Outubro de 2011

A EB de Santa Luzia lançou aos seus alunos e familiares o convite para que decorassem o logotipo de Guimarães Capital Europeia de Cultura 2012.

Os melhores trabalhos de cada sala foram escolhidos pelo professor Manuel e a professora Emília e vão estar expostos e sujeitos a votação na quinta e sexta-feira próximas.

Queremos que participem e votem.

Mas, gostaríamos também que elegessem o melhor trabalho do 4º B.

Aqui ficam. Cada um tem um número atribuído. Votem no que mais gostarem, até ao dia 10 de Outubro.

 

 

Votem aqui.

 

publicado por Paula às 23:14


Comemora-se amanhã o dia da Implantação da República.

Foi a 5 de Outubro de 1910 que caiu o regime monárquico, que deu lugar à república.

Entre as causas da mudança esteve a pobreza do povo, a falta de modernização na agricultura e na indústria, as dívidas do país, a possibilidade de guerra com a Inglaterra por causa de África e, principalmente, o assassinato do rei D.Carlos e do seu filho mais velho D. Luís Filipe, em 1908.

A este sucedeu D. Manuel II, muito novo, que não foi capaz de travar o ideal republicano.

Sobre isto discutimos hoje e a partir daqui construímos uma narrativa. Aqui fica o texto da Sofia.

 

 

 

"Era uma vez um rei que vivia num lindo castelo, à beira do mar.

Um dia esse rei morreu, assassinado, e o seu filho D. Manuel II ocupou o lugar do seu pai como rei.

D. Manuel passou apenas dois anos como rei, sozinho, sem mulher e sem filhos, pois era muito novo. Mas, algum tempo depois casou e teve dois filhos.

D. Manuel não governou por muito tempo porque o povo começou a querer que a monarquia acabasse e assim foi. O povo passava fome, estava farto de que a um rei sucedesse o seu filho mais velho, mesmo que não quisesse governar e estava com medo da guerra iminente.

Por isso, o povo passou por muito e conseguiu o que queria.

Na rua, as pessoas começaram a gritar.

- Queremos acabar com a monarquia.- Diziam uns.

- Queremos revolta, queremos revolta.- Gritavam outros.

Quando a notícia chega aos ouvidos do rei, este ficou desiludido.

- Quem teve esta ideia, Stilton?- perguntou o rei.

- Foi o povo, foi o povo, Senhor.- responde o aio Stilton.

D. Manuel aceitou e declarou:

- Meu povo, declaro que daqui a alguns dias a monarquia acaba e começa a república.

Os dias foram passando e D. Manuel II acabou por deixar o seu reinado e preparou-se para o declarar.

- Declaro o fim da monarquia e o início de um novo regime- a república.

E assim foi.

O povo pode escolher o seu governante. O primeiro presidente eleito foi Manuel de Arriaga. 

Portugal passou a ter um presidente, uma nova bandeira e um novo hino."

publicado por Paula às 22:45

Segunda-feira, 03 de Outubro de 2011

O primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques esteve hoje na escola. Veio como forma de motivação para uma iniciativa que o Guimarães Shopping levará a cabo no fim do mês e em que tentaremos dramatizar a batalha de S. Mamede.

Já hoje fizemos uma revisão sobre o que sabemos sobre Afonso Henriques e escrevemos uma quadra com o nome do primeiro rei e o nome de Guimarães.

 

 
D. Afonso Henriques
Primeiro rei de Portugal
Faleceu em Guimarães
Aqui se fez o funeral
Laura

D. Afonso Henriques
Em Guimarães cresceu
Viveu no meio de lutas
E com orgulho morreu
Maria

D. Afonso Henriques
Fou o primeiro rei de Portugal
Conquistou muitas terras
De que Guimarães foi capital
Bruno

O primeiro rei de Portugal
Foi D. Afonso Henriques
Que nasceu em Guimarães
E não nos deixou ficar mal
Mário

D. Afonso Henriques
Em Vimaranes nasceu
E depois de muitos séculos
Guimarães cresceu
Beatriz

D. Afonso Henriques, filho de D. Teresa
Em Guimarães travou uma batalha
A 24 de Junho
Houve uma grande ralha
Pedro

D.Henrique e D. Teresa
Vieram para Guimarães viver
Seu filho chamava-se Afonso Henriques
Que rei de Portugal viria a ser
Jéssica

D. Afonso Henriques
Em Guimarães nasceu
Foi o primeiro rei de Portugal
E muitas lutas venceu
Maria João

D. Afonso Henriques
Várias terras conquistou
E em Guimarães
A sua vida passou
Sofia

D. Afonso Henriques
Andava sempre a lutar
Conquistou muitas terras
E Guimarães escolheu para morar
Mafalda

Para cima e para baixo em Guimarães
D. Afonso Henriques andava
Sempre as batalhas ganhava
E Deus o abençoava
Fátima

D. Afonso Henriques foi muito conhecido
Nasceu em Guimarães
E com seu coração grande
Aí lutou contra o inimigo
Joana

D. Afonso Henriques
Com os mouros lutou
E por tanto lutar
Guimarães conquistou
Carolina Nunes

D. Afonso Henriques nasceu em Guimarães
Estudou e brincou no seu colégio
Tornou-se cavaleiro e lutou
E ser rei foi um privilégio
Carolina Guise

D. Afonso Henriques viveu em Guimarães
Contra as tropas de sua mãe lutou
E a batalha de Ourique
Também ganhou
Leandro
publicado por Paula às 22:49


Na experiência de hoje estivemos a fazer sabonete líquido.

Usámos limão, bicarbonato e detergente.

 

  
Cortámos o limão e esprememos o sumo.
Juntámos ao sumo de limão o detergente.
 
Por fim, misturámos o bicarbonato.
Pouco tempo depois formou-se espuma que usámos para lavar as mãos.
 
Conclusão
Parece que o copo se encheu, como que por magia, com uma espuma amarela. O que aconteceu foi que se deu uma reação química entre o bicarbonato, que é uma base, e o ácido do limão. 
     
Desta reação química resulta a formação um gás, o dióxido de carbono, que misturado com o detergente permite formar a espuma que observas. Podes usar esta espuma para lavar as mãos. 
publicado por Paula às 22:40


Moranguitos
pesquisar
 
Últ. comentários
Amei a história. Eu estava justamente procurando u...
aleleuia
Quero saber a introdução da experiência
Gostaria de pedir autorização para usar a vossa im...
podiam colocar mais algumas assim não dá para tira...
gosto de ler historias para meus alunos mas sempre...
lol
QUE LINDO
Como fizeram o livro????Já está há venda em públic...
Olá Moraguinhos, adorei os vossos porvérvios, me a...
mais comentados
10 comentários
8 comentários
8 comentários
7 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
subscrever feeds