Blogue da turma B, do quarto ano, da Escola Básica de Santa Luzia, em Guimarães
Quarta-feira, 16 de Novembro de 2011

Hoje estivemos a "brincar" ao faz de conta.

Depois de estudarmos este poema de Eugénio de Andrade, construimos os nossos próprios poemas, que ficaram bem engraçados.

Este é o original:

 

- Faz de conta que sou abelha.
- Eu serei a flor mais bela

- Faz de conta que sou cardo.
- Eu serei somente orvalho.

- Faz de conta que sou potro.
- Eu serei sombra em Agosto.

- Faz de conta que sou choupo.
- Eu serei pássaro louco,
   pássaro voando e voando
   sobre ti vezes sem conta.

- Faz de conta, faz de conta.

Eugénio de Andrade

Estes são os nossos.

 

 

 

 

 



publicado por Paula às 23:52

Terça-feira, 15 de Novembro de 2011

Depois da resolução em casa, aqui fica a solução do desafio do mês de Novembro.

Ao que parece não houve consensos na resolução, mas a correta era realmente a que se segue.

Acertaram no desafio o Bruno, a Sofia e a Fátima. Parabéns.

 

 

publicado por Paula às 22:03


Este é o novo tema de Estudo do Meiao, ainda integrado no grande tema Relevo.

Aqui ficam mais sites interessantes para verificarem os vossos conhecimentos.

 

http://edumed.no.sapo.pt/JogoRioPor.htm  

 

http://www.ribatejo.com/hp/passatempos/mostra_actividade.asp?cod_passa=140  

 

http://www.sopaletras.net/?id=79

 

http://www.junior.te.pt/servlets/Bairro?P=Portugal&ID=2072

 

 

publicado por Paula às 21:56

Segunda-feira, 14 de Novembro de 2011

Com a experiência de hoje quisemos mostrar que a cerveja possui uma grande quantidade de dióxido de carbono que se liberta quando a colocamos num copo.

Usamos dois copos, uma cerveja e sal.

 

 
Deitámos cerveja num copo e, de imediato, se fez uma grande quantidade de espuma.
No outro copo, à cerveja misturamos sal que levou à produção de ainda mais espuma.
  
Depois, deixámos a cerveja repousar e a espuma desapareceu.
Conclusão

Dentro da cerveja, existe uma grande quantidade de dióxido de carbono (CO2), e diz-se que se encontra em solução sobressaturada, porque a cerveja contém mais gás do que deveria. Quando a cerveja está dentro da garrafa, o dióxido de carbono está em equilíbrio porque esta está sob pressão. Quando abres a garrafa, a pressão desce bruscamente e o dióxido de carbono ao sair faz um barulho característico.

Depois, quando deitas a cerveja para o copo, o gás consegue escapar-se do líquido e arrasta uma parte deste para a superfície, formando-se uma camada de espuma.

Se deixares a cerveja em repouso, podes reparar que a espuma vai começando a desaparecer.

Quando deitas sal na cerveja, provocas o aparecimento de um grande número de pontos onde o gás se junta que permitem a formação forçada de muitas bolhas !!!

publicado por Paula às 22:28

Sexta-feira, 11 de Novembro de 2011

Não há S. Martinho sem magusto.

Na escola cumprimos a tradição. Depois de termos feito os cartuchos, esta tarde comemos as castanhas quentinhas, acompanhadas de sumo, claro e uma cavaca.

Foi um dia de festa que resolvemos registar por escrito.

Aqui ficam os nossos poemas sobre magusto.

 

 

 

publicado por Paula às 23:45


Hoje a autora da história com matemática foi a Mafalda.

 

 

Era uma vez uma menina que era o número Seis.

Um dia o número Seis foi para a escola, chegou à sala e a professora que era no número Vinte e Um disse:

- Bom dia meninos! Como estão? Vamos lá trabalhar no cálculo mental.

Passada uma hora ouvem:

- Trriiiiiiiiiim!

- Está na hora de terem intervalo! – Exclamou a professora.

O número Seis e os seus amigos: o Nove, o Sete e o Oito ficaram entusiasmados porque iam jogar ao jogo do vinte e quatro.

Entretanto tocou para entrar. De seguida a professora disse:

- Hoje vamos aprender as tabuadas e a seguir vão ter aulas de matemática com o professor Leonel, o número Trinta e Três.

O número Trinta e Três explicou-nos que existem quadrados perfeitos. Todos ficaram admirados mas, depois da aula ficaram a saber o que são.

No fim das aulas o número Seis foi ao supermercado com o seu pai número Vinte e Nove. Foram comprar dois pacotes de bolachas, dois pacotes de leite, seis iogurtes, cinco pães, sete bananas, duas pêras, quatro maçãs e cinco laranjas. Depois dirigiram-se à caixa para pagar. Quem estava lá era a vizinha o número Vinte e Cinco. Cumprimentaram-na, pagaram e foram para casa.

Quando chegaram a casa a mãe Vinte e Sete já tinha o jantar na mesa. Enquanto jantavam o número Seis contava ao número Vinte e Nove e ao Vinte e Sete o seu dia de aulas.

E assim se passou um belo dia.

publicado por Paula às 23:16

Quinta-feira, 10 de Novembro de 2011

O nosso painel de outono ficou pronto.

Tem muitas folhas coloridas, ouriços-cacheiros e um espantalho muito colorido.

Foi feito em colaboração com a área de Expressão Plástica.-

 
Como normalmente ilustrámos os nossos textos com desenhos, desta vez, ilustrámos o painel com um pequeno texto de outono.
É tempo de

ouvir a chuva a cair
um tapete de folhas pisar
todas as cores admirar
ouriços no chão a passar
no campo o espantalho a assustar
o outono está no ar!
publicado por Paula às 22:37


Aqui fica mais um site carregadinho de jogos interessantes para aprender, brincando.

 

http://www.ribatejo.com/hp/passatempos/actividades_unidade.asp?cod_unidade=5

 

 

 

publicado por Paula às 22:14

Terça-feira, 08 de Novembro de 2011

Temos matéria nova em Estudo do Meio.

Começámos a trabalhar o relevo e hoje ficámos a conhecer as principais serras de Portugal.

Para praticarem em casa, aqui ficam dois sites interessantes.

 

http://www.ribatejo.com/hp/passatempos/mostra_actividade.asp?cod_passa=140

 

http://edumed.no.sapo.pt/JogoMonPor.htm

 

http://www.ribatejo.com/hp/passatempos/mostra_actividade.asp?cod_passa=39

 

publicado por Paula às 22:49

Segunda-feira, 07 de Novembro de 2011

Com a experiência de hoje pretendemos demonstrar que os líquidos, em determinadas circunstâncias, não se misturam.

Usámos leite, café, dois recipientes, pedaço de cortiça e conta-gotas.

 

 
Colocámos leite nos dois recipientes.
 
No primeiro pusemos cafá diretamente. O café logo se misturou com o leite.
 
No segundo recipiente colocámos o pedaço de cortiça e deitámos o café usando o conta-gotas.
Se compararmos os recipientes notamos a diferença.
 
Conclusão

Por causa da tensão superficial, a superfície do leite fica mais resistente. Colocando o café cuidadosamente com o conta-gotas, a tensão superficial não se rompe, impedindo que o café se misture com o leite. 

publicado por Paula às 16:20


Moranguitos
pesquisar
 
Últ. comentários
Amei a história. Eu estava justamente procurando u...
aleleuia
Quero saber a introdução da experiência
Gostaria de pedir autorização para usar a vossa im...
podiam colocar mais algumas assim não dá para tira...
gosto de ler historias para meus alunos mas sempre...
lol
QUE LINDO
Como fizeram o livro????Já está há venda em públic...
Olá Moraguinhos, adorei os vossos porvérvios, me a...
mais comentados
10 comentários
8 comentários
8 comentários
7 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
6 comentários
subscrever feeds